? Kiko (guitarrista do Roupa Nova) | Curso de Guitarra Online - Guitar Express

Kiko (guitarrista do Roupa Nova)

Kiko - Roupa Nova

 

  

Aprenda o solo desta música aqui. 


Marcelo - Como você se interessou em tocar um instrumento?
Kiko - Na verdade eu só me interessei pela guitarra, nenhum outro instrumento me chamou tanto a atenção.

Marcelo - Você chegou a criar algum tipo de rotina de estudos ou os bailes e as necessidades criaram seu estudo?
Kiko - O baile foi a minha maior escola, mas cheguei a estudar, a partir de 1986, nos vídeos que foram lançados com dicas de guitarristas. Hoje estão todos na internet.

Marcelo - Quantas horas você estudava/tocava por dia?
Kiko - Eu estudava mais nos quartos dos hotéis e pouco em casa.

Marcelo - Quais equipamentos você utilizava na época em que começou?

Kiko - Eu usei uma guitarra emprestada por um Amigo durante muitos anos. Só ganhei uma guitarra quando fiz 15 anos. Esse amigo foi muito legal comigo.

Marcelo - Alguém te incentivou e contribuiu para o seu desenvolvimento?
Kiko - Para eu começar a tocar foram os Beatles e, para atrapalhar, a Família toda! rsrsrsr

Marcelo - Quais foram suas principais referências musicais?
Kiko - No começo os Beatles, depois Hendrix e todos os outros guitarristas que vieram.

Marcelo - Quando você começou a tocar profissionalmente, como foi?
Kiko - Eu me senti profissional já aos 13 anos.   Formei com os amigos um conjuntinho, com a guitarra emprestada, e daí fui trocando de bandinha e mais bandinhas e vi que aquilo era o que eu queria para mim.

Marcelo - Aqui no Brasil você é facilmente associado às guitarras Luke (Music Man) azul e vermelha. Elas são suas guitarras preferidas? Tem muitas outras?
Kiko - É isso mesmo. Elas parecem que foram feitas mais para mim do que para ele. Hoje a STRINBERG me dá instrumentos maravilhosos, mas eu sempre uso as LUKES, como referência, para fazer as minhas STRINBERGS. Mas também tenho FENDER TELECASTER, GIBSON e muitas outras marcas.

Marcelo - Quais são seus equipamentos atuais?
Kiko - São alguns para shows e outros para gravação. Nos shows uso Power Staners ST, Caixa Marshal 1960 ST e pedaleira POD XT Live. para gravar: Custon Audio Amplifier ou o POD XT Live, Caixa Marshal 1960 e às vezes, em Home Studio, uso o Speaker Simulator da Palmer, ligado no Amp, ao invés de usar a caixa com microfones. Uso power Mesa Boogie Stereo Fifty Fifty na Marshal 1960 st , ou então o amp Peavey Classic 30 quando é mono, ligado na Marshal em mono ou usando o Speaker Simulator direto na mesa ou passando por um pré: The Rooster ou um Avalon ou um Sammit Audio, varia de canção para canção.

Marcelo - O seu timbre é bem característico, você já disse em algumas entrevistas que gostava de gravar em linha, ainda é adepto deste estilo? E o bom e velho GSP21 Legend ainda está em uso? Como você chegou a esse som?
Kiko - Essa entrevista tem tempo. O velho Amp ainda é imbatível. Eu usava o também velho GSP 21 direto, em gravações mas passava na mixagem por um amp.E também quando tinha que me deslocar do Rio pra outras cidades; mas mesmo assim eu usava ele direto e pedia para o produtor passar por um Amp na mixagem.

Marcelo - A guitarra está bem presente no trabalho do Roupa Nova, porém, mesmo que na maioria das vezes utilizando overdrives, o som não é agressivo. Como você consegue isso trabalhando harmonicamente com dois tecladistas?
Kiko - Sendo 2 tecladistas e vários teclados, não tinha como eu harmonizar também, a não ser com violão, e mesmo assim, em canções específicas. Sendo assim, procurei  e procuro  intervir nos espaços com guitarras que não tocam o tempo todo, mas que marquem quando tocadas.

Marcelo -  Quanto tempo por dia você fica com a guitarra na mão estudando as músicas antes de entrar para as gravações ou se preparando para a turnê?
Kiko - Isso que você está falando, acontece nos EUA.  Aqui no Brasil entramos para tocar sem saber o que é e como é. Sai tudo na hora. Hoje, o Roupa sendo dono do seu selo, fica muito difícil ficar com a guitarra tocando em casa. Temos atividades de empresários e artistas ao mesmo tempo.

Marcelo -  É sempre você quem define os arranjos das partes da guitarra?
Kiko - Nem sempre, os arranjos, na maioria das vezes, são coletivos.

Marcelo - Você tem feito gravações fora do Roupa Nova?
Kiko - Tenho feito em casa às vezes de pijama rsrsrsrsr, pois os produtores ou os artistas me mandam um L.R. ou a sessão em Pro-tools e faço em casa, tranqüilo e com todo o profissionalismo.

Marcelo -  Quando te convidam para participar de uma gravação de estúdio, normalmente pedem que você reproduza arranjos de guitarra que já estão escritos/planejados ou pedem que você mesmo elabore o arranjo/solo?

Kiko - São quase 100% minhas, as intervenções. Eles me chamam porque querem a minha participação.

Marcelo - Depois de mais de 30 anos juntos, ainda são necessários vários ensaios antes do início de uma nova turnê?
Kiko - Para se bolar a tour sim, mas depois é só palco.

Marcelo - Quando viaja, por quanto tempo fica fora?
Kiko - Varia muito, mas na maioria das vezes são uns 4 dias.

Marcelo - Qual é o melhor conselho que você pode dar para quem quer viver de música?
Kiko - Faça dela a sua vida. Seja muito profissional, para poder cobrar e ser respeitado.  Não se esqueça, de depois que fizer sucesso, agradecer muito a Deus, pois não é fácil conseguir ter sucesso, só com a ajuda Dele mesmo.

     

Saiba mais sobre o Kiko na entrevista abaixo, concedida ao  Programa Vida de Artista (CNT), apresentado por Gisele Barbosa, após o lançamento do CD Agora Sim!, no ano de 2007.


 

 

 

Entrevista realizada em junho/2010.

Site oficial: http://www.roupanova.com.br/